Cuidado Com a Riqueza

Quem nunca sonhou em ganhar uma boa quantia de dinheiro? Seja através de alguma aposta ou uma promoção no trabalho, o fato é que todo ser humano já almejou ou almeja a riqueza material. A maioria dos cristãos conhece o ensinamento de Jesus a respeito dos ricos e a chance deles serem salvos. É alarmante para alguns, mas realmente este discurso de Cristo existiu. “E lhes digo ainda: é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus.” – Mateus 19:24 Obviamente Jesus não está excluindo aqui todas as pessoas que são mais afortunadas do que outras. Se fosse desta forma, Davi não seria salvo e sabemos que ele foi um “homem segundo o coração de Deus” (1 Sm 13:14). Sendo assim, chegamos à conclusão de que ricos também podem ser salvos. Porém, a Palavra nos deixa claro as dificuldades de um homem rico em seguir a Jesus. Temos como exemplo a passagem do jovem rico narrada em Mateus capítulo 19. Diante de Cristo em carne e osso, o jovem rico virou as costas para o salvador do mundo. Não há mal nenhum em desejar uma melhor qualidade de vida. Paulo, por exemplo, nos exorta a trabalharmos pelo nosso sustento. “Porquanto ouvimos que alguns entre vós andam desordenadamente, não trabalhando, antes fazendo coisas vãs. A esses tais, porém, mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão.” – 2 Tessalonicenses 3:11,12 Se você sente a real necessidade de uma melhor vida financeira, peça a Deus. Como Pai amoroso ele realizará os desejos do nosso coração, desde que estes desejos não nos façam mal (e é neste ponto que eu queria chegar). Devemos pedir, mas também confiar nas decisões Dele e jamais reclamar caso a tão sonhada melhor vida financeira não se concretize. Às vezes temos a impressão de que ter muito dinheiro é sinônimo de abundância de vida. Completo engano. Vamos ter como exemplo a vida de Salomão. Salomão foi o rei mais rico da história de Israel e também conhecido pela sua impressionante sabedoria. Entretanto, mesmo sendo notavelmente sábio e conhecedor dos ensinamentos de Deus, Salomão cometeu inúmeros erros e trilhou uma jornada corrompida pelo pecado. A riqueza o cegou. Pense a respeito. Se nem mesmo o homem mais sábio da história (abaixo de Jesus) foi capaz de se manter em equilíbrio e santidade perante as tentações da riqueza material, quem dirá eu e você, concorda? Como escrevi acima: não estou afirmando que você não deva pedir… mas será que vale mesmo a pena? Ou o suficiente já basta?

Deixar uma resposta