É Errado “Mudar de Igreja”?

O que a Bíblia diz sobre mudar de Igreja?

A gigantesca maioria dos cristãos já sentiu em alguma altura da vida o desejo de “mudar de Igreja”. Além disso, é bem provável que parte desta maioria também tenha ouvido a frase: “Você deve frequentar um lugar que você se sinta bem”. Vamos entender de uma vez por todas se essa mudança é pecado ou não.

Entendendo o Culto

Em primeiro lugar, é nossa obrigação saber que o culto tem Jesus como centro, isto é, o culto é cristocêntrico. Então quando nos reunimos com nossos irmãos na fé para cultuar ao Senhor, ele é o centro de toda adoração. Tudo é para Ele e acontece por intermédio Dele.

Apesar de tudo, não é somente Deus que recebe algo durante o culto. Os seus filhos são abençoados durante este momento recebendo curas, revelações, edificação, etc. O Senhor é adorado e a Igreja edificada. É um verdadeiro privilégio participar de momentos assim!

Todavia, há pessoas que se sentem incomodadas durante o momento de culto. Estes irmãos se incomodam com a qualidade do louvor, o número de louvores, o tempo de pregação, a eloquência do pregador, a qualidade do pão da ceia, o barulho das crianças… como se o culto fosse para satisfação da Igreja e não para adoração ao Senhor.

Incômodos e Mudanças

A partir destes incômodos é que surgem pensamentos como “eu preciso mudar de Igreja”. Já nessa frase encontramos um enorme erro. O significado original da palavra Igreja é família de Cristo, ou seja, filhos de Deus. Nada tem a ver com uma estrutura levantada por mãos humanas.

Sendo assim, é impossível “mudar de Igreja”, visto que a Igreja somos nós, eu e você. Portanto, onde você estiver, ali a Igreja de Jesus está, entende? Você pode até experimentar ambientes e culturas diferentes, mas o povo é um só. Imperfeições existirão em qualquer grupo de seres humanos.

Voltando à questão central da postagem: mudar o local em que você se reúne com seus irmãos pode ser errado ou não dependendo de suas motivações. Se você quiser congregar em outro lugar por motivos vaidosos e egoístas, esteja certo(a) de que não foi Deus quem lhe deu essa ordem, sendo assim, você estará caminhando fora da vontade do Criador.

Confissão

Se o desejo de frequentar outro local estiver te perseguindo, leve isso para o Senhor com o coração sincero e, ao mesmo tempo, analise os seus motivos. Resolva o que tem que ser resolvido. Confesse suas insatisfações a uma liderança. Pergunte-se: esse desejo de mudança veio do coração do Pai ou do meu coração enganoso?

Portanto, se você estiver apresentando uma oferta no altar do templo e se lembrar de que alguém tem algo contra você, deixe sua oferta ali no altar. Vá, reconcilie-se com a pessoa e então volte e apresente sua oferta. – Mateus 5:23,24

O coração humano é mais enganoso que qualquer coisa e é extremamente perverso; quem sabe, de fato, o quanto é mau? – Jeremias 17:9

Para finalizar, pense comigo: se o correto é frequentar um ambiente em que “nos sentimos bem”, por que tantos cristãos são impulsionados por Deus a pregar no Afeganistão, na China, na África ou em alguma terra indígena hostil, por exemplo? Quem “se sente bem” no epicentro da pobreza e/ou perseguição cristã? A vontade do Pai é o que realmente importa.

Deixar uma resposta