Os Montes da Ilusão

O homem sem Deus é como um viajante que admira os montes e almeja escalá-los. Com muita dificuldade, finalmente este homem chega ao cume. A tristeza abate as profundezas de sua alma. Alma vestida por um alegre semblante enganador. O homem angustiado não olha para o alto, mas a sua volta, buscando novos montes que possam satisfazê-lo. Desce deste monte e escala outro. Alcança o cume, todavia seu vazio interior permanece. Com os olhos ambiciosos e o coração ardente, fita outro monte ainda mais alto. Permanece neste ciclo exaustivo e repleto de recompensas banais. Seus cabelos embranquecem e caem. Suas forças se esvaem. Seu coração para. Mais uma vida vazia ceifada nos montes. Os montes da ilusão. – Texto “Os Montes da Ilusão” de Danilo H. Gomes

Deixar uma resposta