Pequei, e agora?

Quem não gostaria de ser uma pessoa perfeita, sem falhas, sem máculas? Acredito que todos nós. Mas muito cedo na vida aprendemos que pessoas perfeitas simplesmente não existem. E essa é a mais pura verdade. Enquanto vivermos essa vida jamais alcançaremos a perfeição, o pecado faz parte da nossa realidade. A boa notícia é que quando passamos da morte para a vida em Cristo Jesus, nós recebemos armas poderosas para lutar contra essa realidade, e um reforço sobrenatural que é a presença do Espírito Santo em nós. Quando o Espírito passa a habitar em nós inicia-se uma grande batalha: Carne X Espírito, e por mais difícil que seja algumas vezes, essa guerra pode ser vencida! Para vencer a carne é preciso ter intimidade com o Espírito Santo por meio de hábitos simples que fazem toda a diferença no nosso dia a dia, como ler a Bíblia constantemente, orar, jejuar (como fizemos pelo Brasil recentemente), adorar, e buscar nos encher sempre com verdades espirituais. Pois bem. Talvez você passou toda a sua vida lutando para colocar em prática essas coisas, mas se desanimou ao verificar que mesmo assim caiu em pecado, e por isso, tem pensado que essa coisa de vida cristã, ainda mais na nossa época, é algo muito difícil de ser alcançado, e que provavelmente você nunca irá vencer esse tal de pecado, chegando a seguinte conclusão: todo o seu esforço é inútil, então é melhor desistir de uma vez. Porém, antes que isso aconteça, vamos refletir sobre algumas revelações que a Palavra nos traz a respeito do pecado para conhecermos uma verdade libertadora: a luta contra o pecado nos acompanhará sim até o fim de nossas vidas, mas existe um antídoto capaz de vencê-lo e de nos fazer puros novamente! Primeiramente, contudo, deixemos algo bem claro em nossas mentes, para não sermos enganados: não trataremos aqui do pecado planejado, premeditado, agendado, pois esse tipo de conduta não combina com a mensagem que Cristo nos deixou (I João 1:5,6). O que abordaremos aqui são instruções motivadoras para aqueles que estão lutando, que estão buscando resistir bravamente até ver o diabo fugir (Tiago 4:7). Para esses, a Palavra traz verdades motivadoras, que veremos a seguir: 1. Todos pecam (I João 1:8). Não se sinta a pior pessoa do mundo por isso, não deixe um tropeço te paralisar, porque é exatamente o que o inimigo quer. Aceite que você não é uma pessoa perfeita e é justamente por esta razão que Cristo veio e morreu em nosso lugar, Ele é o único capaz de se oferecer como sacrifício genuinamente perfeito ao Pai para pagar os meus e os seus pecados. Não diminua o que Cristo fez buscando ser perfeito por seus próprios meios. 2. Negar a existência do pecado é negar a mensagem da cruz (I João 1:10). E a mensagem da cruz é justamente essa: que todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus (Romanos 3:23). Pretender negar o pecado é também negar a necessidade de Cristo e Seu sacrifício para o perdão dos nossos pecados e para a nossa salvação, e este já é, por si só, o maior de todos os pecados. 3. O pecado deve ser apenas um acidente na caminhada dos que andam com Cristo (I João 1:7). Uma coisa é admitir a existência do pecado, outra bem diferente é andar pecando. Quando reconhecemos a Cristo como nosso Senhor e passamos a ter o Espírito habitando em nós, o pecado passa a ser apenas um acidente de percurso em nossa caminhada, jamais o nosso alvo. 4. O pecado não nos afasta de Deus permanentemente (I João 1:9). Cristo é a solução definitiva para todo e qualquer pecado. Depois de sua morte e ressurreição, nenhum pecado tem mais o poder de nos afastar eternamente de Deus, basta confessarmos que erramos diante do Pai e desejarmos sinceramente uma mudança, para recebermos Seu gracioso perdão e recomeçarmos a caminhada livres de toda e qualquer acusação. 5. A confissão do pecado promove a nossa reconciliação com Deus (I João 1:9a). A confissão nada mais é do que uma atitude de arrependimento sincero, e a Palavra afirma que o Senhor jamais despreza um coração verdadeiramente arrependido (Salmos 51:17). Se arrepender e confessar o seu pecado é dizer ao Pai que você estava errado, que Ele tem razão a respeito de tudo o que diz por meio de Sua Palavra e que você deseja recomeçar de onde caiu. 6. Somos perdoados pelos nossos pecados por meio da atuação de Cristo, nosso advogado – I João 2:1,2 Porque Cristo viveu uma vida perfeita, que jamais poderíamos viver sem Ele, o Pai nos perdoa pelos nossos pecados. E agora, que temos a Cristo, por meio do Espírito Santo que vive em nós, podemos andar como Jesus andou, fazendo o que é correto. Pecou? Lembre-se dessas verdades, se arrependa verdadeiramente e confesse diante do Pai clamando por perdão e invocando o sangue de Cristo. Tenha a convicção de que Ele vai te perdoar! Não somos pecadores lutando para ser santos, somos santos lutando contra o pecado! Lembre-se que esse inimigo já foi vencido na cruz, por isso não deixe que as derrotas momentâneas te desanimem ou te façam desistir!

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.