Qual é a Verdadeira Humildade?

É muito comum confundirmos a humildade com a modéstia. Medimos o nível de humildade de alguém de acordo com a forma que este alguém se veste ou fala. Esta ideia de humildade não está errada, porém está incompleta. Jesus, durante o sermão do monte, nos fala de uma humildade diferente (Mateus, capítulo 5 até o 7). Sabemos que Cristo promete um futuro esplêndido para os humildes, mas somente lendo o contexto desta passagem é que conseguimos entender o que é, de fato, a humildade. D. Martyn Lloyd-Jones em seu livro Estudos no Sermão do Monte revela com clareza a humildade da qual Jesus se refere. A modéstia no agir e no falar seria então a consequência da humildade e não a humildade em si. A humildade, em sua essência, é a convicção de que não precisamos de nada deste mundo para sermos completos. É a consciência verdadeira de que o dinheiro, a fama, a aceitação da sociedade, a beleza e até mesmo a saúde, por exemplo, são incapazes de suprir o vazio natural humano completamente. A pessoa humilde é aquela que percebeu quão descartáveis são as coisas que este mundo pode oferecer. Como consequência, o verdadeiro humilde não faz questão alguma de fazer parte do centro das atenções, de comprar o “carro do ano”, de receber curtidas nas redes sociais ou de ouvir um elogio. Vale ressaltar que a humildade vem de dentro para fora e não vice-versa. Melhor dizendo, não tente “forçar” a existência da humildade. Ela começa no seu interior e, só então, é externalizada. Ou seja, você pode sim comprar um carro novo, andar com roupas estilosas, usar um relógio bonito… desde que tenha a plena certeza de que nada disso irá te completar e somente Jesus Cristo de Nazaré é capaz de fazer de você uma pessoa verdadeiramente feliz.

Deixar uma resposta