Rebeldia: A Perigosa Inclinação Desde a Infância

O ser humano carrega dentro de si um impulso fortíssimo para a rebeldia. O forte e constante desejo da nossa carne é fazer o proibído. Desta vontade surge uma equação perigosa: se não posso fazer o que quero, então reclamarei daquele que me impede. Talvez você tenha este hábito e não tenha o percebido até agora. Perceba que carregamos desejos rebeldes desde a infância. Isso nos induz a frequentemente falar mal das nossas lideranças, sempre crendo que o nosso jeito de fazer as coisas seria melhor. Por sermos “obrigados” a obedecer autoridades, geralmente, no nosso interior, nutrimos um sentimento de raiva pelos superiores, e com ele, surgem críticas e mais críticas. Quando crianças, questionamos pais e professores. Quando jovens, questionamos os pais e a sociedade. Quando adultos, questionamos patrões e o governo. Parece que todos os dias estamos naturalmente criticando e questionando autoridades em todas as esferas da vida: família, emprego, igreja, etc. Não estou dizendo que devemos aceitar cegamente as irresponsabilidades daqueles que nos coordenam, mas que, ao invés de reclamarmos, espalharmos fofocas e criticarmos em posição de superioridade, devemos lidar da maneira mais honesta e transparente possível. Todos devem sujeitar-se às autoridades, pois toda autoridade vem de Deus, e aqueles que ocupam cargos de autoridade foram ali colocados por ele. Portanto, quem se rebela contra a autoridade se rebela contra o Deus que a instituiu e será punido. – Romanos 13:1,2 Esteja sempre vigilante para ter a certeza de que seu coração não tem sido rebelde em algum nível, pois tal comportamento desagrada o Pai. Não pense que sua maneira de fazer as coisas é superior a de seus líderes, pois, se suas ideias fossem tão fantásticas e promissoras, o(a) líder seria você. Anule agora mesmo a rebeldia em sua vida.

Deixar uma resposta