A Fórmula da Felicidade

A vida é repleta de momentos. Alguns são agradáveis, outros desagradáveis e outros são simplesmente comuns. Esta é a vida: uma jornada dividida em fases. Porém, a maioria das pessoas não vê a vida exatamente desta forma. Atualmente existe presente na nossa sociedade uma lenda chamada “sucesso”. Acredita-se que este tal “sucesso” seja uma fase alcançável da vida em que os momentos desagradáveis e comuns somem como um passe de mágica, restando assim, somente momentos agradáveis e inesquecíveis pelo resto da vida. Normalmente relacionam este sonhado estilo de vida à riqueza material. Ou seja, segundo os defensores dessa suposta felicidade fruto do sucesso, quando temos um certo número de dígitos na conta bancária, podemos pular de alegria, pois encontramos a fórmula da felicidade. Estas pessoas iludidas deixam de lado o fato de que a vida sempre reservará momentos de todos os tipos. Vivemos em um mundo imperfeito, em um corpo imperfeito. Uma vida feita somente de ótimos momentos seria perfeita… mas como algo perfeito pode existir em um universo imperfeito? As circunstâncias da nossa realidade jamais permitiriam isto. É claro que alguns experimentam em vida mais momentos ruins do que bons, ao contrário de outros. No entanto, precisamos enxergar a vida como ela realmente é e admitir que todos estamos sujeitos a dias bons e a dias maus. Esta vida constantemente feliz que pregam por aí é uma doce ilusão. Dentro de nós há um vazio imenso que o dinheiro, a fama, os aplausos, os elogios e até mesmo o amor humano nunca poderão suprir. Somente Deus tem a capacidade de preencher este vazio da alma. Jesus disse que teríamos aflições nesta vida (João 16:33). Em outro momento disse que teríamos vida em abundância junto Dele (João 10:10). Jesus estava se contradizendo? Obviamente não. Há uma enorme diferença entre passar pelas tempestades da vida com e sem a companhia do Salvador. Então você poderia me perguntar: a felicidade realmente existe? Depende. Se o motivo da sua felicidade for a alegria da certeza da salvação, então sim. Não estou afirmando que todos os seus dias serão maravilhosos, mas sim que você jamais estará desamparado(a).

Deixar uma resposta